Serviços Religiosos

 

 

Recursos Humanos

Controlo Financeiro
  e Contencioso

Aprovisionamento
  e Logística

Gestão de Doentes

Instalações
  e Equipamentos

Gestão Hoteleira

Tecnologias
  de Informação

Saúde Ocupacional

Serviços Gerais

Serviços Religiosos

 
 

Bem vindo à área dos Serviços Religiosos. Para informações relacionadas com este Serviço, seleccione um dos seguintes títulos:

   
Missão e Politica
Objectivos e Competências
Composição e Recursos Humanos
História
Funcionamento
Contactos
Horários


Missão e Política


A Assistência Espiritual e Religiosa a desenvolver pelo Serviço de Assistência Espiritual e Religiosa (SAER) é necessária à integridade e qualidade dos cuidados de saúde, segundo a filosofia expressa no preambulo do Decreto Lei, 253/2009 de 23 de Setembro, em ordem a garantir o respeito pela liberdade de consciência, de religião e de culto, particularmente dos utentes, mas também dos profissionais, sem qualquer descriminação.
Deste modo o SAER do CHS, assume como missão:

a)Proclamar e defender o valor infinito e a dignidade de cada pessoa;
b)Garantir apoio espiritual aos utentes através de uma escuta activa, de
   acompanhamento espiritual/religioso personalizado;
c)Dar apoio humano e espiritual, quando solicitado, aos familiares dos utentes, aos
   profissionais e aos voluntários,
d) Programar e promover a celebração do culto;
e) Promover e organizar reuniões, palestras, ou outras acções culturais que
   conduzam a uma espiritualidade saudável e promotora da saúde, nomeadamente a
   reflexão sobre espiritualidade do sofrimento e da doença, da morte e da vida;
f)Colaborar no debate ético e participar nas comissões ou grupos de trabalho quando
   convidado ( comissão de ética, humanização, qualidade ou outras).
g)Promover o respeito pelos diferentes credos, culturas e tradições, bem como
   sensibilizar para a necessidade de estratégias para proteger os doentes da
   imposição de cuidados espirituais não desejados ou de proselitismo;
h)Receber os pedidos de assistência espiritual dos utentes de diferentes credos
   canalizando-os para as respectivas comunidades religiosas de forma atempada;
i) Promover o voluntariado pastoral, e colaborara com o voluntariado social

Ver regulamento interno de 20 de Janeiro/2010